Caso não consiga ler este email, por favor clique aqui

Usuport nº 352   
 
16 de Mai de 2019  

Brasil pode ser líder em exportação de algodão e produção de soja

     

 
  Brasil pode ser líder em exportação de algodão e produção de soja  
 

O algodão, que há três anos ocupava o sétimo posto em valor de produção entre os produtos agrícolas brasileiros, subirá este ano para o quarto lugar. Segundo informações do Ministério da Agricultura, as receitas da fibra serão de R$ 41 bilhões em 2019, com produção concentrada no Centro-Oeste e na Bahia. Os Estados Unidos são os maiores exportadores mundiais, mas a produtividade deles é de 940 quilos de pluma por hectare enquanto a brasileira é de 1.800. Portanto, há um grande potencial de crescimento para o algodão e nos próximos anos, assim como já ocorre com vários outros produtos, o país poderá assumir a liderança mundial na exportação. Neste ano, a produção está prevista em 2,8 milhões de toneladas. O país, que também já é o maior exportador de soja, deve colher cerca de 123 milhões de toneladas na temporada 2019-20, superando a colheita dos Estados Unidos, estimada em 112,9 milhões, segundo projeções do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

 
  Porto de Salvador embarca equipamentos eólicos para EUA  
 

O Porto de Salvador iniciou, no último dia 7, uma operação inédita de embarque de equipamentos para a produção de energia eólica, a fim de atender um projeto na cidade de Houston, nos Estados Unidos. A operação também marcou a primeira oportunidade em que o navio BahriJeddan, de bandeira da Arábia Saudita, atracou na América do Su, para carregar 24 naceles, 24 geradores e 24 hubs, que foram produzidos na empesa General Eletric (GE), em Camaçari (BA). As peças são consideradas carga de projetos de alto valor agregado e estão programados mais cinco embarques para os EUA, no valor de R$ 300 milhões.

 
  Audiência Pública sobre ocupação de áreas portuárias  
 

 

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) realizou, dia 14, audiência presencial sobre a proposta de norma que regula a ocupação de áreas portuárias e a exploração de infraestruturas portuárias sob gestão da administração do porto, no âmbito dos portos organizados. Os interessados em enviar contribuições à proposta de norma podem fazê-lo até o dia 24 de maio, exclusivamente por meio e na forma do formulário eletrônico disponível no site e as minutas jurídicas e documentos técnicos relacionados a esta audiência pública estão disponíveis no endereço eletrônico disponível aqui.

 
  Linha direta de porta-contêiner Santos-Suape  
 

 

O Porto de Suape (PE) receberá em junho o primeiro serviço expresso de cabotagem de contêineres no Brasil, a partir do início da operação de uma nova rota direta para o Porto de Santos. O serviço Supex (Suape Express) terá frequência semanal, diminuindo o tempo de trânsito para três dias, sem parar em outro porto. Nas rotas atuais, o tempo de conexão entre os dois portos chega a oito dias na subida e quatro dias na descida, dependendo da linha de navegação e da companhia. O novo serviço de cabotagem será realizado pela Mercosul Line, empresa subsidiária do Grupo CMA CGM. O navio da nova rota tem capacidade de transportar até 1.300 TEUs e contará com escalas semanais nos dois sentidos, para incrementar o uso da cabotagem entre o Nordeste e Sudeste do país.

 
  DNIT tem poderes ampliados em rodovias e portos  
 

A Medida Provisória (MP) 882, publicada em Diário Oficial do dia 3 de maio,  além de remodelar o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), também fez alterações na Lei 10.233/2001, ampliando os poderes de atuação do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Na MP, o governo deu ao DNIT poderes tanto na área aquaviária como na rodoviária. Na área de rodovias, o órgão poderá adotar medidas em relação a concessões devolvidas, por exemplo. Já na área portuária, o DNIT terá poderes para fazer projetos e obras em portos organizados. O INPH (Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias) também passará a integrar o órgão.

Outra mudança foi na Lei de Portos (12.815/2013) cuja redação do artigo 17º passou a permitir que as administrações portuárias possam fazer obras nas áreas de acesso e proteção aos portos.

 
  IFC sugere autorregulação para setor de infraestrutura  
 

A IFC (braço de participação do Banco Mundial), a FGVethics e o Instituto Ethos lançaram, em São Paulo, iniciativa que pretende criar uma organização de autorregulação e monitoramento no campo da transparência e integridade para o setor de infraestrutura, com participação de construtoras, operadores, consultores, associações e instituições de crédito. O primeiro passo será a apresentação de uma carta de princípios elaborada nos últimos meses com a contribuição das empresas do setor. O documento lista compromisso de integridade do bem público, transparência, livre iniciativa, intolerância com a corrupção, além de medidas práticas sobre implementação de sistemas de controle interno, treinamento de pessoal e diligências. A ideia é que a iniciativa esteja operando plenamente no prazo de seis meses, após um amplo processo de consultas públicas. A iniciativa pode, futuramente, ser levada a outros países.

 
  Cosco vai oferecer serviços E2E  
 

O presidente da China Cosco Shipping Corporarion Limited, Xu Lirong, declarou que a empresa pretende desenvolver uma plataforma portuária de supply chain ligada a uma oferta de armazenagem de ponta a ponta, denominada end-to-end (E2E). A OOIL Logistics, braço do grupo, deverá criar e gerenciar os canais desse serviço, com amplo investimento em tecnologia da informação, seguindo a tendência pioneira da Maersk e CMA CGM de transformar o tradicional negócio de transporte marítimo de contêineres. Ao investir, em junho do ano passado, 6,3 bilhões de dólares na aquisição da maioria do capital da Orient Overseas Container Lines (OOCl) a Cosco passou a ocupar a terceira posição no ranking mundial, com uma frota de 400 navios porta contêiner com capacidade para 2.9 milhões de TEUs. A OOCL opera em 70 países e é uma das líderes no uso de TI e E-Commerce em gerenciamento do processo integral do transporte de cargas.

 
 

 

 
Avenida da França, 164 - s/ 309, 40010-000 - Salvador - Bahia   Telefax:(71) 3241-7337 usuport@usuport.org.br
www.usuport.org.br
Não responda este e-mail. Qualquer dúvida entre em contato conosco através de nosso website.