Caso não consiga ler este email, por favor clique aqui

Usuport nº 348   
 
18 de Mar de 2019  

Potencialidades de investimentos sobram nos portos baianos

   

 
  Potencialidades de investimentos sobram nos portos baianos  
 

Com um público estimado em 600 pessoas, a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) realizou na última sexta-feira (15), em Salvador, o seminário “Bahia de Todos os Portos”. O objetivo foi divulgar o portfólio de investimentos e debater perspectivas e novas tecnologias para o setor portuário, além de mostrar as oportunidades de outorgas e o plano de desenvolvimento para os próximos 20 anos dos Portos de Salvador, Aratu – Candeias e Ilhéus. Confira abaixo os principais destaques do encontro.

 

Investimentos de R$3 bilhões

O secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura (SNPTA), Diogo Piloni, durante palestra de abertura do evento, destacou o potencial de investimentos dos três portos baianos que, apesar das vocações diferentes, se complementam. Juntos, os portos movimentam aproximadamente 12 milhões de toneladas por ano.“Teremos investimentos de aproximadamente R$ 3 bilhões em lançamentos, com 20 intervenções no complexo portuário em parceria com a iniciativa privada e vamos focar na segurança jurídica para os investidores, com edição de portarias de regulamentação e arrendamentos de terminais de uso privado (Tup´s)”, destacou Piloni. Disse ainda que, em breve, o governo irá apresentar as propostas de investimentos para o lançamento de licitações em arrendamentos nos portos de Aratu e Salvador. A palestra magna do seminário foi proferida por Disney Barroca Neto, coordenador geral de Modelagens de Arrendamentos Portuários da SNPTA.

 

Salvador Hub Port

Em sua palestra, o diretor-executivo da Usuport, Paulo Villa, traçou um perfil do segmento portuário da Bahia e do país e enumerou os principais gargalos que impedem a competitividade; destacou as transformações mundiais decorrentes da revolução logística e tecnológica no transporte marítimo de carga conteinerizada e falou das medidas que devem ser adotadas para inserir o Brasil entre os melhores do ranking mundial. No rol dessas ações, o diretor apresentou o projeto do 2º terminal de contêiner, único no país com características de terminal de transbordo, apto a receber navios porta-contêineres com mais de 400 m de comprimento, 60 m de boca e calado de 18 m. Isto decorre de três fatores decisivos, vantagens comparativas inigualáveis com outros portos brasileiros: clima, profundidade natural e acesso marítimo rápido e fácil, que dão segurança à implantação de linhas diretas com navios-mãe. “É uma estratégia para sinalizar ao mundo o ingresso definitivo do Brasil na era do contêiner, que abre uma importante janela internacional e alavanca a cabotagem, condição imprescindível para aumentar a competitividade e a eficiência do país”, destacou Villa. Confira a apresentação clicando aqui.

 

Tecnologia e gestão

Na oportunidade, a Codeba também assinou acordo com a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), do Paraná, que vai possibilitar a integração dos sistemas de gestão dos portos de Salvador, Aratu-Candeias e Ilhéus, O objetivo é ter uma gestão mais ágil para atender às demandas do setor produtivo.

 

Novo projeto de mineração

A empresa Colomi Iron Mineração, associada Usuport, anunciou a intenção do investimento de R$ 11 bilhões em projeto de minério de ferro em Sento Sé, Bahia, com aportes para a exploração de mina, em melhorias na ferrovia,entre Aratu e Juazeiro, e no Terminal de Graneis Sólidos do Porto de Aratu.

 

Porto 4.0

A diretora de Gestão e Modernização Portuária da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Fernanda Rumblesperger, destacou que, dentro de um projeto piloto, o Porto de Salvador vai ganhar alguns recursos de automação no conceito de Porto 4.0. Com isso, se obtém mais segurança, eficiência e redução de custos.

 
  Fusão da Antt e Antaq  
 

O Ministério da Infraestrutura irá criar nos próximos dias um Grupo de Trabalho para elaborar estudo sobre a possível fusão da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). A informação foi confirmada pela secretária-executiva adjunta da pasta, Viviane Esse, em reuniões com servidores de carreiras das agências reguladoras. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas tem defendido que é necessário um rearranjo institucional que “garanta principalmente o fortalecimento e a independência das agências”.

 
  Ponte Salvador-Itaparica tem audiência pública dia 21  
 

Uma audiência pública presencial será realizada na próxima quinta-feira (21), às 14h30, no auditório na Secretaria de Infraestrutura da Bahia, no Centro Administrativo, para debater o projeto de Parceria Público-Provada (PPP) para construção e operação da Ponte Salvador-Itaparica. As informações podem ser acessadas no site da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra).

As contribuições podem ser enviadas até as 18h do dia 29 de março, para o e-mail pontesalvadoritaparica@infra.ba.gov.br ou entregues presencialmente na sede da Seinfra. O objetivo da consulta pública é recolher informações que irão subsidia a elaboração final do edital, minuta do contrato e demais documentos.

 
  Governo aprova Acordo de Boas Práticas Regulatórias do Mercosul  
 

O Ministério das Relações Exteriores publicou no Diário Oficial da União de 14 de março, decreto que aprova o Acordo de Boas Práticas Regulatórias e Coerência Regulatória do Mercosul. O objetivo é reforçar e incentivar os órgãos reguladores dos Estados Partes a adotarem medidas de coerência regulatóriaa fim de promover o estabelecimento de um ambiente regulatório que seja transparente e previsível tanto para os cidadãos quanto para os operadores econômicos. Confira na íntegra clicando aqui.

 
  Leilão de 12 aeroportos arrecada R$ 2,377 bi  
 

O governo federal arrecadou R$ 2,377 bilhões em valor de outorga mínima com o leilão de três lotes de aeroportos, um total de 12,  na última sexta-feira (15), em que a espanhola Aena Desarollo Internacional venceu o lote mais disputado, o do Nordeste (Aracaju, João Pessoa, Maceió, Recife, Campina Grande e Juazeiro do Norte). O valor com outorga mínima representa um ágio de 986% em relação ao valor mínimo fixado para o leilão.

O lote Sudeste (Vitória e Macaé) foi vencido pela suíça Zurich, com oferta de R$ 437, e o lote Centro-Oeste (Alta Floresta, SINOP, Cuiabá e Rondonópolis) pelo consórcio Aeroeste, formado pelos grupos Socicam e Sinart, que ofereceram R$ 40 milhões.

“O Brasil voltou para o jogo do investimento internacional, demonstrando que a economia brasileira vai voltar a acelerar”, disse o ministro Tarcísio de Freitas.

Vale ainda lembrar que o segundo leilão de concessões, previsto para ocorrer na próxima sexta-feira (22), vai realizar o arrendamento de quatro áreas portuárias: três em Cabedelo (PB) e uma em Vitória (ES). Os investimentos previstos são da ordem de R$ 199 milhões.

 
 

 

 
Avenida da França, 164 - s/ 309, 40010-000 - Salvador - Bahia   Telefax:(71) 3241-7337 usuport@usuport.org.br
www.usuport.org.br
Não responda este e-mail. Qualquer dúvida entre em contato conosco através de nosso website.