25 de novembro de 2020 às 00:00

Vantagens do despacho sobre águas

Daniel Muricy
--
O Despacho sobre Águas (OEA) já era algo existente, mas na pandemia sua importância foi ainda maior .

Vantagens do despacho sobre águas
Já é notório que a pandemia influenciou o modo como várias operações logísticas ocorrem, acelerando tendências e inovando processos naturalmente conhecidos por ter muita burocracia – como é o caso do despacho aduaneiro. Rígido, demorado, com altos custos e etapas, o processo de importação de cargas também foi alvo de mudanças no intuito de agilizar mercadorias procedentes do exterior de modo menos burocrático, mais rápido e digital.

O Despacho sobre Águas (OEA) já era algo existente, mas na pandemia sua importância foi ainda maior – tanto que em abril deste ano a Receita Federal promoveu melhorias nos dispositivos legais, dando mais flexibilidade para este tipo de operação.

De modo breve, a OEA permite que a Declaração de Importação seja registrada antes mesmo da mercadoria ser descarregada na unidade da Receita Federal no país – antes da chegada em território aduaneiro brasileiro. Este sistema faz com que as empresas ganhem tempo, economia e agilidade nas importações.

Dados referentes ao ano passado mostram que com este tipo de despacho houve redução no tempo médio de operação - entre a chegada e a entrega da carga - da ordem de 70%. No mundo todo o Despacho sobre Águas tem se mostrado um sucesso em termos de previsibilidade, segurança e eficiência logística.

Importantes benefícios

Este desembaraço automático, ainda que não sirva para todo tipo de carga – aquelas que precisam de inspeção física não podem ser submetidas à OEA – gera diversos benefícios para o importador, pois ao chegar ao pátio alfandegado, ela já está liberada para entrega – seja no destino final ou num centro de armazenagem comum para posterior distribuição.

Vale lembrar que os custos com esse tipo de armazenagem são bem menos onerosos que os de um armazém alfandegado. Ao liberar a carga mais rápido, o importador evita gastos adicionais com mão de obra e transporte. Além do mais, ele tem seu fluxo logístico menos burocrático, tornando toda sua operação mais ágil e podendo, por exemplo, reduzir seus prazos de entrega.

O Despacho sobre Águas é, sem dúvida, um avanço para as atividades de comércio exterior no Brasil ao facilitar que empresas avancem seus negócios para outros territórios, gerando mais oportunidade de negócios, receita, empregos e promovendo o desenvolvimento econômico.
 
O papel do operador logístico

Ao acelerar os trâmites para nacionalizar uma mercadoria, é estratégico que o importador possa contar com um operador logístico capaz de retirar, transportar, armazenar e distribuir sua carga com rapidez e segurança – afinal, a OEA é muito importante no processo de importação, mas a carga ainda precisa chegar ao seu destino final.

É fundamental que o operador tenha experiência nesse tipo de serviço para coletar as mercadorias junto ao terminal alfandegado e entregar conforme a necessidade do cliente.
 
Aqui na Logic, por exemplo, contamos com uma infraestrutura privilegiada em mais de 100 mil metros quadrados, totalmente equipada e integrada para oferecer uma operação logística de excelência.

Com quase 10 anos no mercado, oferecemos serviços integrados em transporte e logística com rapidez, eficiência e confiabilidade. Por isso somos reconhecidos pelo serviço de excelência e o atendimento personalizado, atendendo clientes nas mais diversas áreas de atuação e sempre buscando soluções sob medida para cada necessidade específica.
 
Daniel Muricy é diretor comercial da Logic Soluções Logísticas.

A opinião expressa em artigos é de responsabilidade dos signatários e não é necessariamente a opinião da Usuport.