11 de novembro de 2020 às 16:56

Concessão do primeiro trecho da Fiol, entre Caetité e Ilhéus, é liberada pelo TCU

O primeiro tramo deve atende a empresas do ramo de mineração.

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu dar aval para a licitação da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), sem restrições à participação de atuais concessionárias de ferrovias. Isso permitirá que a concessionária vencedora da concorrência conclua o primeiro trecho da ferrovia, entre Caetité e Ilhéus, e possa criar seu próprio terminal portuário privado na cidade do sul do estado, independentemente de outros terminais já autorizados na região.

O primeiro tramo deve atende a empresas do ramo de mineração.

A proposta acatada pelo TCU foi apresentada recentemente pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e foi considerada adequada pelo plenário do órgão, após alterações propostas. 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, comemorou a decisão em postagens no Twitter, na tarde desta quarta-feira (11).

“Atenção, Bahia: vai ter leilão! Com muita felicidade comunico que a concessão do 1º trecho da Ferrovia Oeste-Leste está liberada pelo TCU. Após 12 anos, será o Governo Jair Bolsonaro o responsável por destravar o mais importante projeto de infraestrutura do estado”, afirmou ele, marcando o presidente e o perfil oficial do tribunal de contas.

Em outra postagem, Tarcísio ainda agredeceu ao relator do processo, ministro Aroldo Cedraz, que é baiano, e ao colegiado do TCU “pelas pertinentes contribuições”.

“Agora vamos correr p/ publicar o edital ainda esse ano e já bater o martelo no 1º trimestre de 2021. Trecho 1 da #FIOL vai de Caetité a Ilhéus e atenderá à produção mineral”, concluiu o ministro.

 

Fonte: Correio