Caso não consiga ler este email, por favor clique aqui

Usuport nº 340   
 
19 de Nov de 2018  

14º EAU, dia 29, reúne especialistas em competitividade

  

 
  14º EAU, dia 29, reúne especialistas em competitividade  
 

A Usuport promove no próximo dia 29, a partir das 14h, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em Salvador, o 14º EAU – Encontro Anual de Usuários, que vai debater como tema central “A Competitividade Logística dos Setores Produtivos”.

Também será feito um balanço deste ano e avaliadas as perspectivas do setor para 2019, com o objetivo de construir entendimentos e discutir propostas para a modernização da infraestrutura logística e portuária.

O evento vai reunir exportadores e importadores, transportadores, operadores, instituições governamentais, profissionais, acadêmicos entre outros. Confira a programação completa clicando aqui.

 
  Operadores estrangeiros têm interesse no Tecon Salvador  
 

Segundo apurou o jornal Valor, ao menos três grandes operadores portuários avaliam comprar os terminais portuários de contêineres Tecon Salvador (BA) e Tecon  Rio Grande (RS) da Wilson Sons. São os grupos PSA, de Cingapura; a HutchisonPorts; e a China MerchantsPort - ambas de Hong Kong.

Os três conglomerados, que estão entre os maiores do setor, já fazem auditoria nos ativos, A China MerchantsPorts, a única que já está no país, comprou no ano passado 90% do Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR). A fase de propostas firmes deve começar entre o fim do ano e início de 2019.

O interesse dos compradores é por até 100% dos terminais, ambos monopolistas na operação de contêineres nos portos em que estão instalados e localizados em regiões relevantes para as linhas de navegação. O processo formal de venda de ativos foi anunciado pela Wilson Sons em julho deste ano.

 
  Aliança relata problemas de janela para cabotagem no Tecon Salvador  
 

A Aliança Navegação relatou problemas de janela em, pelo menos, quatro terminais que operam apenas um navio de cabotagem por vez, apesar de terem dois ou mais berços disponíveis. O problema, de acordo com a empresa, tem ocorrido com maior frequência em Salvador (BA), Vila do Conde (PA), Pecém (CE) e Sepetiba (RJ).

Em Salvador, como a janela operacional disponibilizada é de 12 horas, houve casos de clientes do armador que deixaram de embarcar ou desembarcar algumas centenas de contêineres. A Agência nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) informou que vai acompanhar mais de perto essa questão e destinará uma equipe para apurar melhor essas programações e eventuais limitações de janelas para cabotagem.

Para o diretor da Aliança, Marcus Voloch, os terminais portuários não acompanharam a expansão da cabotagem, que vem crescendo a dois dígitos nos últimos anos. Ele calcula que um terminal que faz, por exemplo, 80 movimentos com um navio apenas, faz de 25 a 30 movimentos em cada navio se opera três navios. "Por isso, os portos concentram em um navio só: para serem mais eficientes. Quem está na fila, está esperando", ressaltou.

 
  Transportadoras marítimas de contêiner se associam  
 

Cinco empresas de transporte marítimo de contêineres - CMA CGM, AP Moller-Maersk, Hapag-Lloyd, MSC e Ocean Network Express - pretendem criar uma associação com o objetivo de abrir caminho para a digitalização, padronização e interoperabilidade através de padronização no setor de transporte de contêineres. “Juntos, ganhamos força no fornecimento de inovações tecnológicas e serviços, em comparação com o trabalho realizado em nossos compartimentos fechados”, diz André Simha, porta-voz do grupo MSC.

 
  Terminais do Porto de Aratu ganham novas defensas  
 

A Companhia das Docas do Estado da Bahia concluiu a instalação de 12 novas defensas nos terminais de granéis líquidos (TGL) e sólidos (TGS) do Porto de Aratu-Candeias, que vai proporcionar mais segurança na acostagem dos navios nos berços de atracação e menos impacto depois de amarrado e em operação.

O modelo escolhido para o TGS (modular) segue o padrão já existente no cais, enquanto no TGL todas as defesas antigas foram substituídas pela tronco-cônica, que vai facilitar a atracação de navios de grande porte. Nestas mudanças foi investido R$ 1,8 milhão para garantir a redução dos riscos de avarias, tanto para o navio quanto para a estrutura do píer.

 
  Multas por descumprimento da tabela de frete  
 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) definiu os valores das multas que serão aplicadas a quem descumprir os preços mínimos da tabela do frete rodoviário, em quatro situações distintas, podendo chegar a R$ 10,5 mil em um dos casos. Os valores passaram por consulta pública e estão publicados em resolução no Diário Oficial da União do último dia 9.

Pelo regulamento, o contratante que fechar o serviço por valor abaixo do piso mínimo, a multa será de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido com base na tabela, limitada ao mínimo de R$ 550 e ao máximo de R$ 10,5 mil. Para o transportador que realizar o serviço em valor inferior ao piso mínimo, a multa será de R$ 550. Já os responsáveis por anúncios de ofertas para contratação do transporte rodoviário de carga em valor inferior ao piso mínimo estarão sujeitos à multa de valor de R$ 4.975.

Por último, os contratantes, transportadores, responsáveis por anúncios ou outros agentes do mercado que impedirem, obstruírem ou, de qualquer forma, dificultarem o acesso às informações e aos documentos solicitados pela fiscalização para verificação da regularidade do pagamento do valor de frete poderão sofrer multa de R$ 5 mil.

Confira na íntegra a Resolução clicando aqui.

 
  BR-324 deve ter restabelecida a iluminação em 90 dias  
 

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) na Bahia, a Justiça Federal determinou, liminarmente, que a ViaBahia Concessionária de Rodovias e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deverão restabelecer e manter a iluminação pública adequada na Rodovia Engenheiro Vasco Filho – trecho da BR-324, que liga Salvador a Feira de Santana (BA).

Segundo a decisão do último dia 23 de outubro, os serviços serão realizados no trajeto entre o Shopping Bela Vista e a Estação Pirajá e deverão ser concluídas em até 90 dias, sob pena de multa a ser determinada judicialmente.

A partir do inquérito civil 1.14.000.001124/2017-18, o MPF ajuizou ação civil pública, no dia 26 de julho desse ano, destacando a falta de manutenção do serviço no local, negligenciando segurança, infraestrutura e monitoramento desse trecho da rodovia.

De acordo com o MPF, dentre as obrigações contratuais da ViaBahia está o gerenciamento dos riscos provenientes da execução do contrato, como roubos, furtos e destruição de bens.

 
  Brasil precisa investir R$300 bi em infraestrutura até 2035  
 

O Brasil precisa investir R$300 bilhões em infraestrutura detransportes e logística até 2035, entreestradas, ferrovias, portos e hidrovias, segundo análise de um novo estudo da Fundação Dom Cabral realizado pelaPlataforma de Infraestrutura e Logística de Transportes.

Esse investimento permitiria que o custo logístico das empresas caísse dos atuais 12,37% dofaturamento para um patamar próximo de 8%. O custo logístico gera uma despesa de 15,5 bilhões de reais por anopara as empresas brasileiras e com o investimento estagnado em patamares atuais,esse custo dobraria até 2035, chegando aos 31 bilhões de reais anuais.

O país investiu menos de 1% do seu PIB em infraestrutura de transportes na média dos últimos 20 anos, e ainda precisará absorver até 2035 um aumento de 35% na demanda por carga transportada.

 
  Portal Único para importações entra em vigor até o fim do mês  
 

Depois de conseguir que 100% das exportações sejam feitas por meio do Portal Único de comércio exterior, o governo começará até o fim do mês a desembaraçar também as importações por essa janela única.

A ideia é que os importadores consigam todas as licenças e trâmites no mesmo portal eletrônico, o que facilitará o processo e reduzirá tempo. Dessa forma, o prazo médio para as mercadorias que entram no país cairá de 17 dias para dez dias.

O Portal Único começou a ser implantado para as exportações, de forma gradual, no final do ano passado e é uma das grandes reivindicações de importadores e exportadores para desburocratizar o comércio exterior.

 
 

 

 
Avenida da França, 164 - s/ 309, 40010-000 - Salvador - Bahia   Telefax:(71) 3241-7337 usuport@usuport.org.br
www.usuport.org.br
Não responda este e-mail. Qualquer dúvida entre em contato conosco através de nosso website.