30 de novembro de 2018 às 07:47

Infraestrutura eficiente é a única saída para a competitividade

Encontro Anual de Usuários aconteceu nesta quinta-feira-feira, 29, no auditório da FIEB em Salvador.

Ao abrir o 14º EAU - Encontro Anual de Usuários, nesta quinta-feira (29), o presidente da Usuport, Marconi Oliveira, foi enfático ao afirmar que investir em infraestrutura eficiente é a única saída para o Brasil dinamizar a economia nacional e se tornar mais competitivo. O que também é a solução para tirar a Bahia do atraso de mais de quatro décadas em transporte e logística, que afeta a competitividade dos produtos no mercado internacional

Oliveira lembrou ainda que no segmento portuário, o Brasil continua a figurar como um país que possui baixíssima eficiência nos serviços marítimos e conectividade interportos, com preços entre os mais caros do mundo. E atribuiu à profunda omissão regulatória uma das principais causas desse cenário, em que a agência desconhece, repetidamente, a sua função legal.

A realidade do cenário portuário baiano também foi amplamente ilustrada por dados técnicos, durante a apresentação do diretor-executivo da Usuport, Paulo Villa. Ele apontou o projeto Superporto Salvador, desenvolvido pela Associação, como uma solução para promover a competitividade do Estado, com grande impacto na cabotagem e capaz de alavancar em curto prazo o comércio internacional.

Com um discurso vigoroso e contundente, o consultor de Infraestrutura e Logística da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Luiz  Antonio Fayet, traçou um panorama geral do agronegócio brasileiro, que ele destaca como a base e o sustentáculo do país,  desde a década de 70, quando basicamente o comércio exterior se limitava à importação, até os dias atuais. “Nesses 50 anos demos um grande salto, e hoje somos o segundo maior exportador mundial. Poderíamos até ser o primeiro, se ao longo dos últimos 10 anos a logística de transportes tivesse sido priorizada pelos governos”, enfatizou. Para Fayet, a ineficiência e os custos da logística são um entrave ao desenvolvimento e por isso o Brasil precisa criar novas rotas e novos portos, mudar a legislação, investir em hidrovias. Otimista, ele acredita em uma virada, desde que haja união e mobilização de todos na cobrança aos políticos eleitos das demandas importantes para o país.

Em sua palestra, o especialista em política comercial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Ronnie Pimentel, enalteceu a resiliência e empenho dos empresários brasileiros frente às inúmeras adversidades que enfrentam para manter em operação seus empreendimentos. Destacou ainda algumas prioridades do segmento industrial, dentre as quais: integrar total e definitivamente todos os órgãos anuentes e seus respectivos controles e regulamentações para a plena implantação do Portal Único de Comércio Exterior; integrar os principais órgãos anuentes ao modelo de gestão de riscos aduaneiros para a plena implantação e o avanço de negociações de acordos de reconhecimento mútuo do programa Operador Econômico Autorizado – OEA. Defendeu ainda a publicação de Decreto que confirme a não renovação do acordo marítimo entre o Brasil e o Chile, que vem reduzindo a competição entre as empresas de navegação e aumentando o custo do frete para os usuários

Durante o evento, a Usuport lançou a “Agenda Mínima do Estado da Bahia – Infraestrutura de Transporte de Cargas 2019-2022”, em sua quarta edição, que reúne 27 propostas para os principais modais - quatro de caráter emergencial - e constituem condições básicas para garantir o crescimento econômico sustentável da Bahia. O objetivo e levar aos governos o que é necessário para o estado ser competitivo na visão empresarial daqueles que, verdadeiramente, investem, produzem, geram empregos e riquezas. A Agenda foi entregue aos representantes da CNA, CNI, Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e Associação Comercial da Bahia (ACB).

Em seguida, o presidente Marconi Oliveira fez a entrega do Prêmio Destaque Usuport 2018 ao Terminal Portuário Cotegipe S.A., na categoria Empresa Prestadora de Serviço Logístico, em reconhecimento aos serviços prestados em prol do desenvolvimento da economia da Bahia. O diretor de Operações da empresa, Jorge Humberto Pessôa Lopes, recebeu a premiação, acompanhado de integrantes da sua equipe: George Gaspari dos Santos, Simone Carmo dos Anjos e Pedro Paulo Ribeiro de Oliveira.

Ao final, a Usuport prestou uma homenagem a Luiz Antonio Fayet, com a entrega de uma placa, pelo diretor Paulo Villa, que registra a dedicação e os relevantes serviços prestados, ao longo de 50 anos, em prol da Logística de transportes do Brasil.

O 14º EAU é uma realização da Usuport, com o apoio da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e patrocínio das empresas associadas Braskem, Clia Empório, Cristal, Dow Brasil, Ferbasa, Graftech, Morais de Castro e Paranapanema.

Clique aqui e veja as apresentações e fotos do evento.

Fonte: Ascom/Usuport