16 de outubro de 2018 às 10:08

Qualidade das estradas federais na Bahia cai 11%

O percentual de vias em péssimo estado saltou de 1% para 8% e, em estado ruim, cresceu de 4% para 6%.

Qualidade das estradas federais na Bahia cai 11%

A qualidade das estradas federais na Bahia caiu na comparação com o ano passado, segundo informa o Índice de Condição da Manutenção, divulgado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Em 2017, 82% da malha estava em estado considerado bom e, agora, são 71%. O percentual de vias em péssimo estado saltou de 1% para 8% e, em estado ruim, cresceu de 4% para 6%. No ano passado, 13% das estradas estavam em condição regular, agora são 15%.

Na comparação com os outros oito estados do Nordeste, a Bahia ficou na 6ª posição, atrás da Paraíba (79%), Alagoas e Pernambuco (76%). O percentual de vias em péssima condição (8%) deixa a Bahia na 5ª posição na região Nordeste.

Segundo o Dnit, a queda coincide com a diminuição dos recursos destinados à infraestrutura rodoviária. Nos últimos quatro anos, a média do orçamento do Ministério dos Transportes para o setor rodoviário caiu 28%, passando de R$ 9,66 bilhões, entre 2011 e 2014, para R$ 6,97 bilhões, de 2015 a 2018.

Confira o estudo na íntegra, observando que não estão incluídas as rodovias federais concedidas clicando aqui.

Fonte: Ascom/Usuport