08 de agosto de 2018 às 15:47

CADE considera THC2 da Rodrimar como prática anti-concorrencial

Presidente do órgão, Alexandre Barreto, seguiu o relator e considerou a prática irregular

Conselheira Cristiane Alkmin deu voto contrário ao do relator, Paulo Bornier, por arquivar reclamação da Marimex, terminal retroalfandegado no Porto de Santos (SP), contra prática anti-concorrencial da Rodrimar por cobrar taxa para entregar contêineres de importação para terminais retroalfandegados. Voto do conselheiro João Paulo Resende seguiu a revisora. Mas o presidente do órgão, Alexandre Barreto, seguiu o relator e considerou a prática irregular, somando-se a outros dois votos semelhantes, formando maioria. Rodrimar foi multada em R$ 972 mil e proibida de cobrar a taxa, com possibilidade de multa diária de R$ 20 mil.

 

Fonte: Agência iNFRA