04 de dezembro de 2017 às 10:30

Infraestrutura e demandas dos portos baianos em debate no 13º EAU (II)

-

A Agenda Emergencial para os Portos da Bahia pede a inclusão, no Planejamento de 2018, em caráter emergencial, das licitações para arrendamentos de terminais nos Portos de Aratu e Salvador. Ao fazer um balanço de 2017 e traçar o panorama de 2018, o diretor executivo da Usuport, Paulo Villa, apontou os principais problemas e soluções dos modais rodoviário, ferroviário e portuário. Ele mostrou as vantagens competitivas do Porto de Salvado, único no país com eficiência para se tornar um hub port, com dois grandes terminais de contêiner através do Superporto de Salvador, projeto desenvolvido pela Usuport. Destacou que a malha rodoviária, estadual e federal, não acompanha o crescimento da frota, possui baixa qualidade, sendo necessário aumentar o ritmo de obras, a começar pela duplicação da BR-101. Villa também lamenta que, no modal ferroviário, a Bahia seja esquecida no planejamento da União. O evento teve o patrocínio das empresas associadas Braskem, Ferbasa, Cristal, Dow, Paranapanema, Morais de Castro, Clia Empório, GrafTech, e reuniu, além de associados, representantes de empresas de comércio exterior, transportadores, operadores, armadores, instituições governamentais e interessados nos segmentos logístico e portuário. Clique aqui para conferir a cobertura completa do 13º EAU em vídeo, matéria completa, fotos e download para todas as palestras.