06 de outubro de 2017 às 12:15

Porto do Pecém fecha terceiro tri com alta de 38% e resultado acumulado de 62%

Na comparação mês a mês do trimestre os resultados também foram de alta.

O Porto do Pecém mantém a ascensão dos resultados em 2017 e fecha o terceiro trimestre com crescimento de 38% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. Para o período, a navegação de Cabotagem (entre portos brasileiros) apresentou crescimento de 34,78%, enquanto a de Longo Curso (Exportação/Importação) também apresentou alta, 22,75%.  

Os minérios utilizados, sobretudo na CSP, foi a principal carga na movimentação de Cabotagem, foi recebida 1.181.665 tonelada do produto, originário do Porto de Ponta da Madeira (64%) no Maranhão e de Vitória (36%) . Enquanto a Navegação de Longo Curso foi impactada pela importação de 1.484.352 tonelada de combustíveis e óleos minerais no terceiro trimestre. 

Na comparação mês a mês do trimestre os resultados também foram de alta. O mês de agosto cresceu 6% em relação a julho e setembro cresceu 16% em relação a agosto deste ano. 

Para o presidente da Cearáportos o bom momento do Porto é resultado de um esforço conjunto da equipe do complexo e do Governo do Estado. “Os profissionais que fazem o Porto do Pecém têm se empenhado com destaque em suas atividades, seja comercial, operacional ou administrativa para a obtenção desses resultados. Ao mesmo tempo em que o governador Camilo Santana tem trabalhado a imagem e as potencialidades do Porto nos cenários nacionais e internacionais”, afirma. 

Acumulado 

A movimentação acumulada de 2017 (11.659.593 toneladas) foi 62% acima do mesmo período correspondente de 2016 (7.178.303 t). Enquanto as importações cresceram 46%, as exportações subiram 153%, passando de 1.106.513t em 2016 para 2.801.288t em 2017.

O granel sólido foi a carga mais relevante em toneladas responsável por 59% do total movimentado, seguido da carga geral solta 19%, na sequência aparecem a carga conteinerizada com 15% e o granel líquido com 7%. 

Novos rumos 

Com o crescimento constante dos números do Porto do Pecém a expectativa é fechar o ano de 2017 com o melhor resultado da história do equipamento. “Se mantivermos esse ritmo, e estamos trabalhando para isso, vamos ter o melhor ano da história do Porto, o que nos dá muito mais fôlego para as conquistas em 2018”, destaca o presidente. 

O Porto do Pecém vem passando por mudanças organizacionais. A Companhia de Integração Portuária do Ceará (Cearáportos) ganhou novo objeto social e área de atuação. A legislação da Companhia, foi modernizada, alterando sua vinculação administrativa e alteração da denominação social da Cearáportos para Complexo Industrial e Portuário do Pecém S.A (CIPP S.A) para dar maior abrangência à sua atuação. Com isso, a companhia passa a atuar vinculada administrativamente à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). Além de trabalhar de forma integrada à Companhia Administradora da Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE-CE) e a área industrial. 

Segundo o governador Camilo Santana, tais mudanças são necessárias para incrementar a atuação dessas duas companhias estaduais, essenciais para promover de maneira ainda mais efetiva o desenvolvimento econômico e social do Estado do Ceará, notadamente o Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Fonte: Ascom Pecém