08 de setembro de 2017 às 14:42

Porto de Sergipe começa a movimentar contêineres

O pátio de contêineres atual tem capacidade para estocar até 400 compartimentos, podendo ser ampliado

Nesta semana, o Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado no município sergipano da Barra dos Coqueiros (SE), começou a aperar com a movimentação de contêineres. Nessa primeira fase foram recebidos 25 contêineres.
 
O pátio de contêineres atual tem capacidade para estocar até 400 compartimentos, podendo ser ampliado. Um segundo pátio já está sendo projetado, e vai movimentar mais de 400 contêineres por dia de trabalho. Inicialmente, os contêineres foram transportados por meio de Declaração de Trânsito Aduaneiro (DTA) para o Porto de Sergipe, onde será feita a estocagem e o desembaraço destes equipamentos.
 
“Este primeiro ato marca a movimentação e o desembaraço aduaneiro no porto, o que deve demonstrar o mercado existente, viabilizando linhas regulares de navios de transporte de contêineres fazendo escalas no Porto de Sergipe”, informou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto.
 
Para José Augusto é importante que, neste momento, as empresas exportadoras e importadoras de Sergipe, utilizem a estrutura do porto na movimentação de carga, o que permitirá o estabelecimento de linhas mercantes regulares ao Porto de Sergipe, trazendo benefícios de longo prazo às empresas sergipanas.
 
Além da manutenção de um estoque de contêineres no TMIB, o que faz com que as empresas sergipanas não precisem coletá-los em outros estados, reduzindo os custos de comercialização.
 
"O início da movimentação de contêineres no Porto de Sergipe marca o primeiro passo no sentido de termos linhas regulares de transporte de contêineres fazendo escalas em nosso porto. Os efeitos já poderão ser sentidos pelas empresas sergipanas desde já, através da redução de custos na coleta de contêineres", explica o superintendente executivo da Sedetec, Carlos Augusto Franco.
 
O secretário José Augusto ressaltou que outro ganho para o estado diz respeito ao aumento da competitividade de Sergipe na atração de novas empresas a partir da modernização do porto. “Quando o porto estiver em pleno funcionamento vai ser um atrativo para chegada de novas indústrias no estado, o que traz mais progresso a Sergipe e, especialmente, para a região que compreende a Barra dos Coqueiros”, acrescentou.
 
Terminal Marítimo
 
Desde 2014, o terminal portuário de Sergipe é administrado pela empresa VLI. Segundo a VLI, atualmente, o porto é uma importante rota de movimentação de granéis sólidos e líquidos, grãos e operação offshore, suporte para as embarcações de apoio às plataformas de petróleo próximas à costa.

Fonte: G1