16 de agosto de 2017 às 15:26

Ferrovias perdem eficiência com baixa velocidade

-

Com malhas saturadas e centenas de obstáculos em travessias urbanas, a velocidade média na maioria das concessões de ferrovias caiu nos últimos dez anos, conforme levantamento feito pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Com isso, as cargas demoram mais tempo para chegar aos portos e há perda de eficiência nas operações. Dez concessionárias monitoradas pela agência diminuíram sua velocidade comercial entre 2006 e 2016. Uma única exceção foi verificada: a Estrada de Ferro Vitória4-Minas, operada pela Vale. Houve redução de 18,2 para 11,8 km/h na Malha Sul, de 17,3 para 16,1 km/h na MRS Logística e de 15,8 para 12,2 km/h na Ferrovia Centro-Atlântica, que opera na Bahia.