13 de julho de 2017 às 14:25

Grande Curitiba vira pólo produtor de lanchas

Essa é a primeira entrega do estaleiro Way Brasil após a mudança da planta fabril da Fishing Raptor do interior de São Paulo para a RMC.

A Fishing Raptor, fábrica de lanchas com sede em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), deve fazer a primeira entrega de embarcações produzidas no Estado até o fim de julho. Essa é a primeira entrega do estaleiro Way Brasil após a mudança da planta fabril da Fishing Raptor do interior de São Paulo para a RMC. O estaleiro finaliza os primeiros modelos destas lanchas de lazer e esportes náuticos reconhecidas no mercado e até o final deste mês serão entregues modelos que vão de 21 a 39 pés para clientes de São Paulo, Curitiba, Brasília e Rio de Janeiro. Até o final do ano, outras 30 serão entregues, posicionando a Grande Curitiba como um dos pólos produtores no País.

As primeiras lanchas a serem entregues são a Fishing 26 ST e a Fishing 34 Wa. Com a demanda, o volume de produção da fábrica Way Brasil, que também constrói lanchas das marcas Triton Yachts e Armatti Yachts, deve aumentar em 20%. “Nós estamos com a produção comprometida até novembro deste ano. E só posso pegar encomendas de um ou dois barcos pequenos a partir de dezembro”, conta o diretor comercial do Grupo Triton, Fernado Assinato.

A expectativa do estaleiro é de até o final do ano entregar outras 30 lanchas da Fishing Raptor. Serão entregues os modelos: Fishing 21, Fishing 30Wa, Fishing 33 ST, Fishing 375 Solarium e Fishing 390. Com a mudança do parque fabril de São Paulo para a Grande Curitiba, a empresa optou por modernizar as embarcações que aqui seriam produzidas. Os projetos originais das lanchas da Fishing Raptor foram aperfeiçoados e ganharam novas opções de acabamentos e motorização.

“Aproveitamos para melhorar acabamentos e realizar outras alterações necessárias nas lanchas da Fishing Raptor”, conta Assinato. “Mantivemos as possibilidades de customização aos clientes e agregamos mais opções”, diz.

Na prática com as alterações será possível oferecer aos compradores a escolha de itens como a motorização, a pintura externa, o revestimento de estofados e até mesmo as madeiras presentes na embarcação. Assinato revela que com as alterações os tíquetes médios comercializados têm girado em torno de R$ 1 milhão.

Barcos para pesca e mergulho

As embarcações da linha Fishing Raptor são voltadas para quem deseja ter um barco para práticas esportivas, como é o caso da pesca oceânica e de mergulho. São lanchas mais resistentes, com estrutura para navegar longas distâncias e em águas mais agitadas. Devido à sua configuração interna com cabines, cozinha e banheiro também podem ser utilizadas para passeios.

“Pretendemos lançar em breve novidades ao mercado. A expectativa é agregar mais dois novos modelos ao portfólio da Fishing Raptor que já conta com 15 opções de lanchas”, revela Allan Cechelero, um dos diretores do Fishing Raptor. A Fishing Raptor é um dos principais fabricantes de lanchas de lazer e esportes náuticos do País. Possui em seu portfólio modelos de 21 a 42 pés. A empresa chegou até a Grande Curitiba no segundo semestre do ano passado, exportando também seus produtos.

Fonte: Bem Paraná