16 de maio de 2017 às 13:52

Ministros lançam programa e anunciam investimento de R$ 80 milhões no Porto de Maceió

Segundo o ministro Marx Beltrão, a previsão é que as obras sejam finalizadas até o final de 2017.

Foi lançado nesta segunda-feira (15), em Maceió, o Programa de Requalificação dos Trabalhadores Avulsos do Porto da Capital, que tem o objetivo de ofertar às empresas instaladas no local um profissional capacitado e que possa atender às expectativas do mercado em diversas áreas. O evento de lançamento contou com a presença de autoridades como os ministros do Turismo, Marx Beltrão, e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella. Na oportunidade, foram anunciadas obras importantes que devem aumentar o movimento no Porto de Maceió. Um total de R$ 80 milhões em investimentos. 

O ministro Marx Beltrão falou sobre os investimentos que estão sendo feitos em Alagoas e afirmou que o projeto para o tão esperado aumento da dragagem do Porto de Maceió já está completo e que o edital de licitação será lançado neste mês de junho. Segundo ele, a previsão é que as obras sejam finalizadas até o final de 2017. 

Também foi anunciada a construção de um terminal de passageiros no Porto da capital, obra que deve ser concluída até o final de 2018. Após essas e outras obras de menor porte que serão realizadas no Porto, a meta é fazer com que o aumento na movimentação de cargas dos navios cresça cerca de 25%.

De acordo com o administrador do Porto de Maceió, Tadeu Lira, com as obras em Maceió, o calado do porto - profundidade em que o navio fica submerso na água - vai passar a ser de 11 metros, aumentando o movimento. As perspectivas são as melhores para os próximos anos. "O porto vai movimentar cerca de 3,5 toneladas de cargas em 2020. O movimento atual é de 2,5 toneladas. Em 2030, a previsão é de movimentar cerca de 4 milhões de toneladas", ressaltou.

Para 2030, a previsão é de que o Porto passe a receber 91 navios com 270 mil passageiros. Em 2010, ele recebia 56 mil passageiros. 

"Durante o lançamento do programa, o ministro Marx Beltrão falou que a Ferrostaal - empresa situada no Porto de Maceió onde aconteceu a solenidade - tinha 2.100 funcionários e agora só conta com pouco mais de 100. "Nosso objetivo é ampliar o número de funcionários no Porto através desses investimentos e obras. Dissemos ao presidente Temer que trabalharíamos por todo o país,  mas com a intenção de priorizar o nosso estado", afirmou o ministro alagoano. 

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) esteve presente ao evento e falou sobre a necessidade de garantir uma mão de obra mais qualificada para a capital. "Esse programa de requalificação é importante porque vai otimizar o serviço realizado no Porto, trazendo uma mão de obra mais qualificada, além de gerar mais oportunidades de emprego". 

INVESTIMENTOS

Marx Beltrão falou ainda sobre os recursos destinados para obras em Alagoas. Segundo ele, R$ 417 milhões foram contratados para a realização de 175 obras junto aos municípios e outras 18 em parceria com o Governo do Estado. 

Entre as obras a serem realizadas em Maceió, está a ampliação do Centro de Convenções. Também é meta a duplicação da rodovia que liga Maceió a Arapiraca. 

Maurício Quintella, por sua vez, explicou que o grande problema do porto era a dragagem, que possuía, apenas, 8,5 mil metros de profundidade, o que inviabilizaria a captação de investimentos, geração de empregos e recebimento de cruzeiros de grande porte. 

"Agora, o nosso porto se torna mais competitivo com estes investimentos. Além disso, vamos requalificar nossos funcionários e abrir mais vagas de empregos", comentou o ministro.

Fonte: Gazeta Web