15 de maio de 2017 às 10:05

Noruega construirá navio elétrico e autônomo

Com uma autonomia de mais de 65 milhas náuticas (120 quilômetros), a embarcação terá capacidade de transportar uma centena de contêineres

A Noruega vai construir, a partir do próximo ano, o primeiro navio cargueiro autônomo e com sistema de propulsão 100% elétrico do mundo, que substituirá 40 mil viagens de caminhão por ano, anunciaram os idealizadores do projeto naval.

Com uma autonomia de mais de 65 milhas náuticas (120 quilômetros), a embarcação, a ser batizada de Yara Birkeland, terá capacidade de transportar uma centena de contêineres, ou seja, entre 3.000 e 3.500 toneladas, a uma velocidade de entre 12 e 15 nós (de 22,22 a 27,8 quilômetros por hora), indicou o diretor do projeto, Bjørn Tore Orvik.

Resultado de uma associação entre o fabricante de fertilizantes Yara International e o grupo industrial Kongsberg, a embarcação transportará fertilizantes margeando a costa do país, entre os portos de Porsgrunn (no sul da Noruega) e de Brevik e Larvik, a 8 e 30 milhas náuticas de distância, respectivamente.

“A cada dia são necessárias mais de 100 viagens de caminhões com motores a diesel para transportar produtos da fábrica de Porsgrunn aos portos de Brevik e Larvik, de onde enviamos o produto aos nossos clientes em todo o mundo”, explicou o diretor geral da Yara, Svein Tore Holsether, em um comunicado ao mercado.

Com o novo cargueiro autônomo de baterias, transferimos o transporte da estrada para o mar e, fazendo isto, reduzimos as emissões de partículas, melhoramos a segurança nas estradas e reduzimos as emissões de CO2 (dióxido de carbono) e de NxOy (óxido de nitrogênio), destacou o empresário.

Ao mesmo tempo, deve representar uma economia de 678 toneladas de CO2 por ano, de acordo com a Yara.

Quase toda a energia elétrica utilizada para recarregar o navio terá origem hidráulica, segundo o projeto do navio.

De acordo com o plano, o cargueiro será utilizado, sem tripulação, a partir de 2020.

Fonte: A Tribuna